Web Analytics

06/08/2012

Mediunidade no Centro Espirita, o que pode e o que não pode ser utilizado.



http://www.ccdpe.org.br/ ( Centro de cultura ,Documentação e Pesquisa e Pesquisa do Espiritismo Eduardo Carvalho de Monteiro )

                 Encontrei nesse núcleo o que sempre respirei, o evangelho dentro da doutrina Espirita cumpre e cumpriu um papel primordial, o de manter a doutrina espirita com o mínimo possível de sincretismos e mesmo assim desde 1865 data da chegada ao Brasil o Espiritismo vem sendo assolado de novidadeiros ,a maioria mais por ignorância ou apego secular do cristianismo ou condições misticas que arrastam do passado.
                 Na atualidade alguns confrades falam em conservadorismo um substantivo velado da ortodoxia, casas espiritas tem pavor de utilizar o que de mais sagrado possuímos dentro da doutrina ``MEDIUNIDADE´´.
                   O que pode e o que não pode ser utilizado dentro do centro espirita?
Pode ser utilizado em excesso o bom senso.
                 Pode ser utilizado em excesso o interesse real pelos que ali chegarem.
                 Pode ser utilizado todas as técnicas conhecidas para terapêutica desde que não se tornem padrão, pois , para cada dor existe um remédio e cabe ao Espirita saber identificar o que se utilizar sem constrangimentos e culpas.`` Jesus curou de formas variadas segundo a necessidade´´.
Desenvolvo um trabalho chamado AMA ( assistência mediúnica ao aluno ) considerando que alunos somos todos independente de estarmos inseridos num curso ,no trabalho parto do principio e autonomia de utilizar todos procedimento necessário a terapêutica da alma seja ela encarnada ou não,sempre pautado em Kardec e no mais amplo bom senso.
                 Então num só trabalho atendemos a pessoa com aquilo que for identificado como necessário:Diálogo, Instrução de conceitos da mediunidade, Indução anímica (desdobramento e psicometria), passividade de espíritos obsessores ali presentes seja pelo médium do grupo ou pelo próprio assistido se ``houver condições para isso´´ e invariavelmente ocorrem socorros a entes queridos e mesmo desobsessão se utilizando do próprio assistido (quando também oferecer condições mínimas para isso.
                 Sem nunca querer para o grupo encarnado a rédea da programação efetuadas pelos mentores.Porem sempre avaliando as condições morais do ocorrido durante as atividades.
Aprendi que conhecimento não é o amontoado de coisas que conhecemos ou a quantidade de livros que possuímos na prateleira lidos ou não, conhecimento é saber aplicar o que sabe na hora certa e com quem tiver necessidade.


O Espirita lida inconsciente com o paradoxo do telefone tocar de la para cá , pois vive perdendo chamadas.


4 comentários:

Anônimo disse...

Oi meu bem..
Esse receio que as casa espiritas estão enfrentando hj em relação ao uso mediunico,creio advirem da uso indiscriminado,que beirou o uso ao gosto do fregues,onde foi extrapolado o que seja conceito mediunico espirita..Concordo que ñ ha regras,cada caso eh unico,mas temos q ter uma diretriz nas ações,para não voltarmos a aplicação erronea das consultas espirituais.Onde as pessoas buscam respostas espirituais para suas dores,querendo que os desencarnados lhes de as direções das escolhas que tem que ser suas,e utilizar o escudo do desculpismo alegando que foi o espirito do CE que lhe disse para fazer assim.Creio ser uma linha mto tenue,na postura dos mediuns em questão.Eh esse equlibrio que tu msm citastes que deve hj prevalecer nas palestras ministradas a mediuns..Pois ou se deixa solto,ou coibem o execercicio mediunico,em nome de uma pseuda proteção ortodoxa dos conceitos espiritas.
bjos..Blue

Anselmo B. Heib disse...

Exato Blue , e partindo do bom senso sempre é que as diretorias podem ou não dar o aval para qualquer trabalho .

Walter Célio disse...

Muito apropriado o comentário (Blue)

Anselmo B. heib disse...

Estava aqui refletindo sobre a resposta tua Blue, sempre com o bom senso de sempre e lembrei de algo demorado mas nem por isso tardiamente,creio que pior que o desculpismo de o espirito falou no centro espirita é a questão de não esquecermos que espíritos tais existem encarnados nos CEs.